Pesquise aqui...
TOP
Uncategorized

Livro de Cabeceira: O Inferno de Gabriel, de Sylvain Reynard

O Inferno de Gabriel é um dos livros que estavam no topo da minha listra de desejados para ler neste ano. Vi tantas resenhas positivas sobre ele, mas tantas, que nem liguei para o preço salgado do exemplar. Enrolei um pouco para comprá-lo porque estava numa ressaca literária muito brava mas, ao terminar a história, estou com todo o gás do mundo para ler coisas novas. Já posso adiantar que O Inferno de Gabriel entrou para a lista de melhores do ano – e ganhou também o meu coração. 
• Autor: Sylvain Reynard 
• Páginas: 512
• Editora: Arqueiro
• Sinopse: Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites. O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados. Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante – um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer. Assim que põe os olhos em Julia, Gabriel é tomado por uma estranha sensação de familiaridade, embora não saiba dizer por quê. A inexplicável e profunda conexão que existe entre eles deixa o professor numa situação delicada, que colocará sua carreira em risco e o obrigará a enfrentar os fantasmas dos quais sempre tentou fugir. Primeiro livro de uma trilogia, O inferno de Gabriel explora com brilhantismo a sensualidade de uma paixão proibida. É a história envolvente de dois amantes lutando para superar seus infernos pessoais e enfim viver a redenção que só o verdadeiro amor torna possível.
• Resenha: Este livro faz parte do boom de literatura erótica que ficou em foco depois de Cinquenta tons de cinza. Os dois títulos tem muitas semelhanças: garota pobre, ingênua e virgem + homem rico, com um passado conturbado e experiente na cama. Mas para por aí! Os dois livros, cada um no seu quadrado, são bem diferentes! Arrisco em dizer que “O inferno de Gabriel” fala muito mais de sensualidade do que sobre sexo em si.
Comecei a ler o livro e logo de cara percebi que iria me envolver. Senti mesmo que ficaria pensando por horas na história e em todas as características que ela carrega. Falo isso não só pelos personagens, como também pela escrita da autora, que é espetacular! A narrativa não tem defeitos, de verdade. Principalmente porque ela nos envolve com história, arte e poesia, já que Gabriel é professor especializado no poeta e escritor Dante Alighieri e Julia é sua aluna. Deu vontade de estudar também, e não é por causa de Gabriel, e sim pelo conhecimento que a autora nos apresenta. 
Sobre os personagens, eu gostei dos dois. À princípio, eu acho a Julia ingênua demais, quase a rotulei como forçada, mas essa impressão passou rapidinho. A ingenuidade dela é totalmente natural mas, ao mesmo tempo, gostei de perceber que ela é uma menina forte, principalmente quando se trata de Gabriel. Sem falar que ela também tem um passado, que ainda é presente, bastante conturbador. Falando no Gabriel, o personagem é sensacional! Tive uma opinião ruim sobre ele também no início, mas passou. Principalmente quando conheci seus segredos – o seu inferno, melhor dizendo. 
Como disse, é um livro que explora a sensualidade, a expectativa. Temos, é claro, cena de sexo explícito, muito bem escrita, por sinal, mas acho tudo que antecede a cena é o que caracteriza o livro. Na verdade, além da sedução presente nas atitudes de Gabriel com a Julia, o romantismo existente entre os dois é de suspirar – e cobiçar. Com todo o universo de literatura e arte que os personagens convivem, a conexão do casal fica ainda mais incrível e gostosa de se ler. 
Terminei de ler a história e quase, mas quase mesmo, comprei o segundo volume imediatamente. Me segurei porque o terceiro só vai ser lançado no ano que vem. Não queria terminar de ler O Julgamento de Gabriel e ficar naquela ansiedade monstra para conhecer o fim da série com A Redenção de Gabriel. Inteligente, sedutor, emocionante, envolvente, instigante e com uma dose gostosa – e bem escrita – de erotismo é como posso descrever este livro que ganhou espaço muito, mas muito especial na minha estante.

Karla Lopes

Karla Lopes tem 29 anos, é de Belo Horizonte, empresária, jornalista e criadora de conteúdo atuando há 12 anos na internet. Além disso, é a criadora da Lunnare Co., marca de autocuidado holístico que trabalha a magia das ervas. Por aqui, vocês vão encontrar conteúdos autorais de comportamento, bem estar, espiritualidade e beleza. Tem experiência com comunicação criativa, textos de comportamento, produção de moda e cultura e também criação e edição de vídeos para a web.

«

»

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *