Pesquise aqui...
TOP
Uncategorized

Livro de Cabeceira: Ame o que é seu, de Emily Giffin

Lembro que uma amiga me apresentou este livro quando eu estava passando por uma situação amorosa um tanto quanto complicada. Ela disse que eu iria me enxergar totalmente na situação de Ellen, que tinha que se decidir entre escolher entre o passado e o futuro para ser feliz e encontrar o seu espaço na vida. Confesso que me enxerguei mesmo, mas com algumas exceções. Afinal, cada caso é um caso, mas acontece que a história da Ellen nos ensina muita coisa.

• Autor: Emily Giffin
• Páginas: 310
• Editora: Novo Conceito
• Sinopse: “Como amar de verdade a pessoa que está comigo, se não consigo esquecer alguém que ficou no passado?”. O tema deste livro deixa aquela pulga atrás da orelha, te faz imaginar como seria a vida se tivéssemos feitos outras escolhas. Esta é uma história para quem algum dia já se perguntou isso. Em Ame o que é seu o leitor encontrará a história de uma mulher (Ellen) dividida entre o amor real e aquele fatídico ‘E, se’.O casamento de Ellen e Andy não parece perfeito, ele é perfeito. São inegáveis a profundidade da devoção mútua e o quanto um esperta o melhor do outro. Mas por obra do destino, certa tarde, Ellen revê Leo pela primeira vez em oito anos. Leo, aquele que partiu seu coração sem se explicar, aquele que ela não conseguiu esquecer. Quando o reaparecimento dele desperta sentimentos há muito adormecidos, Ellen se põe a questionar se sua vida atual é de fato como ela queria que fosse. O desenrolar da história é contagiante, pois a cada página acontecem novas cenas que é quase impossível abandonar a leitura, ou … não se colocar em seu lugar.
• Resenha: Lendo a sinopse do livro você pensa: Mas é claro que ela tem que ficar com Andy. Só que, gente, falar é muito fácil, dar palpite é muito fácil e julgar também. Digo isso porque durante toda a leitura eu ficava questionando a Ellen, brigava com ela e falava: larga de ser burra, o Leo te fez sofrer uma vez e vai fazer de novo. Só que, novamente, quem está do lado de fora nunca vai saber o que se passa dentro do coração de uma pessoa que se encontra em uma situação como essa.
A vida da Ellen com o marido, Andy, é perfeita. Ela tem tudo que quer e, o melhor, tem o amor que nunca conseguiu ter com egoísta Leo, que ela tanto amou (e sofreu) no passado. Sabe aquela coisa intensa e arrebatadora? Pois é, isso que ela tinha quando namorava o Leo. Com o passado, ela tinha uma tempestade, tumultuada de um jeito bom, e com o presente e possível futuro, um dia sempre ensolarado com brisa fresca. Pelo menos, era assim que eu enxergava as duas situações ao ler a história. 
Sei lá, eu gostei do livro, mas achei a história densa, cheia de questionamentos. A cada capítulo que eu terminava de ler, me perguntava: O que será que eu faria na situação dela? Será que seria plausível questionar todo o seu presente por causa de uma situação do passado? Será que o passado deve realmente ficar no passado? Apesar de eu ser do tipo de pessoa que sempre anda para frente, em algumas situações da minha vida, quer dizer, em uma situação da minha vida, eu pensaria seriamente em transformar em presente e futuro que o já passou. 
Como diz a sinopse, depois de reencontrar o ex namorado, ela começa a viver aquela situação do ‘e se?’. A primeira coisa que ela pensa é na possibilidade de agora, oito anos depois, tudo ser diferente. O Leo que ela conheceu ter mudado, se tornado um homem de verdade, arrependido e que quer, finalmente, fazê-la feliz. Mas, ao mesmo tempo, e o Andy? O homem que a ama, que faria qualquer coisa por ela? Ahh… Santa dúvida.
Eu gosto muito da escrita da Emily e, como já disse, o que ela construiu neste livro é envolvente e questionador. Quando você começa a ler, não vai querer largar até descobrir qual será a decisão de Ellen, se ela (e você também!) vai encontrar uma resposta para todos os questionamentos que assombram a sua vida depois de um reencontro com o que já aconteceu. É uma história que te engole, principalmente se você já tiver passado ou se vê passando por uma situação parecida. Ame o que é seu mostra que passado/presente/futuro são apenas rótulos que a gente coloca no tempo e, se o destino quiser, ele pode bagunçar, e mudar, a sua vida de um jeito que você nem imagina. 


• Nota final: 5, com louvor. 

Karla Lopes

Karla Lopes tem 29 anos, é de Belo Horizonte, empresária, jornalista e criadora de conteúdo atuando há 12 anos na internet. Além disso, é a criadora da Lunnare Co., marca de autocuidado holístico que trabalha a magia das ervas. Por aqui, vocês vão encontrar conteúdos autorais de comportamento, bem estar, espiritualidade e beleza. Tem experiência com comunicação criativa, textos de comportamento, produção de moda e cultura e também criação e edição de vídeos para a web.

«

»

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *