Search here...
TOP
Uncategorized

{música} Três vícios na playlist: O Teatro Mágico, Lorde e The XX

Minha playlist é bem variada e, normalmente, eu a escuto no modo randômico esperando uma surpresa musical a cada play. Acontece que, ultimamente, três cds têm morado no meu ipod e eu não consigo escutar mais nada, de verdade.

O Teatro Mágico eu já conheço e sou fã há um tempo. Acostumada com toda a ideia circense da banda, levei um susto quando foi anunciado que o quarto cd da trupo, Grão do Corpo, lançado neste ano, iria fugir um pouco dessa linha. Como fã, fiquei com medo de não gostar, mas a novidade me surpreendeu e esse é, com certeza, o melhor cd da banda.
Fiquei ainda mais empolgada com o álbum quando o Fernando Anitelli, vocalista do grupo, foi ao Agenda e explicou todas as mudanças pelas quais O Teatro Mágico passou. Me identifiquei com o amadurecimento e o encerramento de uma fase da banda, afinal, estou passando pelo mesmo processo. Dentre as minhas favoritas no cd, “Da luta”, “Quando a fé ruge” e “Perdoando o adeus”. 

Falando sobre a Lorde, quando a cantora surgiu, fiquei apaixonada por Royals e só. Acontece que depois do Lollapalooza, em que ela fez um show incrível, tive vontade de conhecer esse primeiro cd e reconhecer o talento da moça. Bom, só por estar aqui vocês já perceberam que eu adorei o som dela, né?

Lorde é muito mais que Royals e o cd dela é todo muito bom. Fazendo um trocadilho com o nome do álbum, Pure Heroine, ele é realmente viciante. De verdade, não tem uma música que eu ache ruim e vê-la ao vivo só me mostrou que a jovem realmente tem muito talento e que, nesse mundo de aparência de barbie, ela consegue, sim, se destacar.

Minhas favoritas? “Tennis Court”, “Buzzcut Season” e “Team”. Vale a pena tirar um tempinho para ouvir com a atenção cada música porque além da melodia incrível, as letras também são muito legais.

Já The XX, pra mim, é uma das bandas mais sexys que já conheci. O cd que estou amando, Coexist, de 2012, já começa com Angels. Essa música me causa algo, gente, de verdade. Eu amo a letra, a voz da cantora, do cantor, a melodia… Enfim, tudo nela me cativa.

O som é calmo e a voz leve e sussurrada dos cantores é incrível. Não é música para badalação, nem para cantar aos berros. É música para ouvir num momento tranquilo, para servir de fundo, servir de inspiração. Dentre as minhas favoritas, “Angels”, claro, “Sunset”, “Missing” e “Try”. Gosto de ouvi-las antes de dormir e enquanto estou trabalhando. Ah, aproveitando a chegada do dia dos namorados, esse cd funciona muito bem criar um clima gostoso num jantar romântico!

Bom, agora quero saber o que vocês estão ouvindo de bom? O que tem dominado as suas playlists? 🙂

Karla Lopes

Karla Lopes tem 27 anos, é de Belo Horizonte, blogueira e jornalista trabalhando há 10 anos com produção de conteúdo para a Internet. Além disso, aventura-se com produção de cerâmicas feitas à mão (que são vendidos na minha loja: www.heycutestore.com). Tem experiência com comunicação criativa, textos de comportamento, produção de moda e cultura e também criação e edição de vídeos para a web.

«

»

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *